quarta-feira, 28 de abril de 2010

Princesa desencantada.




A menina estava andando na rua de manhã. Eram férias de verão, eram 5 da manhã e ela colocou um vestido branco. Talvez ela quisesse ser um daqueles personagens perfeitos como aqueles dos livros que lia, ou então só queria ficar sozinha.
Mas o fato é que estava lá: abaixo do sol fraco da manhã, andando e sentindo o vento bater no seu cabelo.
Ela foi até a praça e sentou na grama, enquanto desembaraçava as pontas do seu cabelo e olhava o lago.
Parecia um filme... uma fotografia, e ela sabia disso.
E ela... pensava na vida, na beleza de alguns momentos. Pensava em quantas pessoas ela já julgou perfeita e acabou se decepcionando, em quantos momentos chorou quando não era para se chorar.
Mas agora ela parecia uma princesa. Uma princesinha intocável. Estava com a roupa perfeita, num lugar perfeito, num momento perfeito, com o sorriso perfeito.
Era uma princesa desencantada, pensando no seu conto de fadas, mas que não tem um final feliz.

4 comentários:

  1. Muito lindo o texto, Ariela.
    Seria bom se tivesse uma continuação.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  3. Ah, o final dela ainda não chegou (eu acho), mas espero um final feliz =)

    Curti seu blog (confesso q passei um tempo brincando com o gatinho, haha)
    Te sigo...
    Bjs e um bom fds...

    ResponderExcluir
  4. Bom, na verdade eu já tinha terminado, mas vou pensar em fazer uma continuação daqui um tempo. \o/

    ResponderExcluir

Brindará também o surreal?